Versão para Impressão

108.º ANIVERSÁRIO DO NASCIMENTO DE FREI COSME
MISSA DE HOMENAGEM EM 06/07/2014

108º Aniversário de Nascimento de Frei Cosme Ballmes, OFM - 6 de Julho de 1906

Era para ser uma celebração franciscana. Alegre, porém simples e discreta. Afinal, a homenagem se destinava a um frade, exemplar discípulo de São Francisco de Assis.

A Missa, organizada pelos Amigos Flávio de Souza Côrtes Câmara e José Auro da Cruz, para comemorar o 108.º aniversário de nascimento de Frei Cosme Ballmes, de fato assim aconteceu, com alguns detalhes adicionais, merecedores de registro.

O amigo José Auro dá início à cerimônia.

O amigo José Auro dá início à cerimônia.

Entrada do Coral Gregoriano no Santuário.

Entrada do Coral Gregoriano no Santuário.

 

O LOCAL

O evento ocorreu no domingo, 6 de Julho de 2014, no Santuário de Santo Antônio do Valongo.

Para alguns dos que atenderam ao convite para a Missa, apesar da identidade que tinham com o endereço, o local guardava a primeira surpresa.

De repente, perceberam que a antiga e respeitável dupla formada pela original estação ferroviária inglesa, ao lado da magnífica igreja barroca do Valongo, se transformara no mais vistoso trio santista, em termos de atração turística, cultural e religiosa.

Naquela agradável noite de inverno, o recém inaugurado Museu Pelé, era quem enfeitava os dois vizinhos frontais, com sua rutilante iluminação noturna. Sinais de renovação e renascimento…

O novo vizinho: Museu Pelé.

O novo vizinho: Museu Pelé.

O Santuário do Valongo na noite da Missa.

O Santuário do Valongo na noite da Missa.

 

A CERIMÔNIA

Pela primeira vez, o Grupo de Amigos de Frei Cosme organizava uma Missa, em homenagem ao seu patrono.

Aproximadamente 60 convidados, entre paroquianos, simpatizantes e Amigos do frei homenageado, prestigiaram a cerimônia conduzida por Frei Hipólito Martendal. O celebrante, de forma coloquial e comunicativa, racapitulou a vida e a obra enaltecedora do colega franciscano.

Como destaque diferencial, durante a Missa, o Coral Gregoriano de Santos, enlevou os fiéis, com suas harmoniosas modulações, entoadas em latim.

Cântico de entrada do Coral Gregoriano.

Cântico de entrada do Coral Gregoriano.

Início da Missa.

Início da Missa.

Frei Hipólito inicia as cerimônias, acolitado pela amiga Alzirinha (à direita).

Frei Hipólito inicia as cerimônias,
acolitado pela amiga Alzirinha (à direita).

Toda a Missa foi cantada pelo Coral Gregoriano.

Toda a Missa foi cantada pelo Coral Gregoriano.

 

A CONFRATERNIZAÇÃO

Após os atos religiosos, vários grupos se formaram, no átrio da igreja, para confraternizarem. Diversos amigos se reapresentaram, após décadas de ausência mútua. Saudades e alegria geral!

Nas avaliações finais sobre o encontro, o Grupo de Amigos, destacou, em paralelo à homenagem:

  • A felicidade em reencontrar antigas e grandes amizades.

  • Novos interessados em ingressar no Grupo de Amigos.

  • A participação do Coral Gregoriano de Santos na Missa e, de forma especial a audição do refinado solista Marcelo, durante o Salmo Responsorial.

  • As palavras carinhosas e bem-humoradas de Frei Hipólito, em seu sermão e nas referências a Frei Cosme.

  • A presença do Amigo Tricampeão Mundial Clodoaldo Tavares Santana que, apesar da apertada agenda de eventos e entrevistas, em plena semana de semifinais da Copa do Mundo, pacientemente atendeu e se deixou fotografar ao lado de cada solicitante.

Frei Hipólito (centro) com os componentes do Coral Gregoriano.

Frei Hipólito (centro) com os componentes do
Coral Gregoriano.

Amigos (a partir da esquerda): Conceição, Virgínia, Flávio, João Carlos, Clodoaldo, Adelson, German e José Auro.

Amigos (a partir da esquerda):
Conceição, Virgínia, Flávio, João Carlos,
Clodoaldo, Adelson, German e José Auro.

Amigas Conceição e Virgínia, com familiares.

Amigas Conceição e Virgínia, com familiares.

Confraternização: Em primeiro plano os amigos Alzirinha, German e Adelson.

Confraternização: Em primeiro plano os amigos
Alzirinha, German e Adelson.

 

AGRADECIMENTOS:
EVENTO DO 108.º ANIVERSÁRIO DO NASCIMENTO DE FREI COSME

  • A Frei Cosme Ballmes: Por sua obra e legado espiritual que originou e permitiu este evento.

  • Ao Carlos Alberto Moreira Pinheiro (In Memoriam), Amigo n.º 1: Realizador do translado dos restos mortais de Frei Cosme para o Santuário do Valongo e idealizador do Grupo de Amigos.

  • Aos Freis: André Becker (Reitor do Santuário do Valongo) e Sílvio Tadeu Mascarenhas (transferido para São Sebastião / SP), incentivadores e apoiadores de primeira hora, do Grupo de Amigos.

  • Ao Frei Hipólito Martendal, pela colaboração direta, no planejamento da Missa.

  • Aos Amigos: Flávio e José Auro, organizadores desta homenagem a Frei Cosme.

  • Ao Coral Gregoriano de Santos que a todos encantou durante a Missa: Na pessoa de seu Presidente Antônio Augusto e dos coordenadores Constantino Bento Júnior e Oswaldo Ferreira Franco.

  • A todos que colaboraram, estiveram presentes na homenagem ou participaram de alguma maneira na preservação da memória de Frei Cosme, levando adiante seus ensinamentos.

Obrigado e que nosso patrono nos inspire e proteja!

Share Button

Comentários
Nome:
E-mail:
Comentário:
 Adicione seu comentário 

Comentários via Facebook


Arquivo
Busca