28 de setembro de 2012Depoimentos Sem comentários
Versão para Impressão

Destaques do depoimento de Maria da Cruz Silva Lima, sobre lembranças e amizade com Frei Cosme

 

Como Conheceu Frei Cosme

Maria da Cruz não era frequentadora assídua da igreja do Valongo. Ocorre que, quando seu primeiro filho começou a participar das aulas de catecismo de Frei Cosme, este foi, gradualmente, travando contato mais direto com a família, atraindo-a com natural bondade e carinho. Em pouco tempo tinha conquistado todo mundo.

 

Particularidades Diferenciais do Frei

As lembranças que mais marcaram Maria da Cruz, no que diz respeito às ações desenvolvidas por Frei Cosme, bem como ao seu especial comportamento, são do período em que morou no alto do Morro do Pacheco.

Ela recorda da rotina semanal sem falhas do franciscano, subindo o morro para visitar famílias ou levar o conforto da comunhão aos doentes. O que mais a tocava, porém, era ver o frei, sempre cercado de crianças, distribuindo santinhos e bons conselhos.

 

Dia da Morte do Amigo

Maria da Cruz voltava de São Paulo de trem. Na chegada a Santos, logo ao sair da Estação Ferroviária, percebeu o movimento fora do normal de uma multidão que afluía para a igreja ao lado.

Logo ficou sabendo do ocorrido, indo abalada, diretamente para o velório na Capela da Ordem Terceira, rezar e despedir-se do amigo.

2012: Capela da antiga Ordem Terceira, em dia de reunião da atual OFS - Ordem Franciscana Secular. Maria da Cruz é a segunda à direita.

2012: Capela da antiga Ordem Terceira, em dia de reunião da atual OFS - Ordem Franciscana Secular. Maria da Cruz é a segunda à direita.

Maria da Cruz Silva Lima

Maria da Cruz Silva Lima

Amiga n.º 15 de Frei Cosme

Share Button

Comentários

Sem comentários ainda.

Nome:
E-mail:
Comentário:
 Adicione seu comentário 

Comentários via Facebook


Arquivo
Busca