32 – Ademário dos Santos Filho (Mainho)

Versão para Impressão

Ademário dos Santos Filho (Mainho)

Ademário dos Santos Filho (Mainho)

  • Ademário nasceu em Santos, em 1964, e foi batizado por Frei Cosme.

1964: Documento de Batismo chancelado por Frei Cosme

1964: Documento de Batismo chancelado por Frei Cosme

 

Família

  • É Ademário Filho quem nos conta:

Morávamos no Morro de São Bento, minha família frequentava a Igreja do Valongo e Frei Cosme sempre foi presente em nossas vidas.

 

Guardo uma lembrança de minha mais remota infância, lá pela metade de 1969, quando me deparei com a figura terna e humilde de Frei Cosme.

 

Ele vinha visitar minha avó paterna, trazendo-lhe a comunhão. Lembro, como se fosse hoje, do seu porte imponente na cozinha da vovó. Ali ela costumava deixar um pote grande de vidro, com bolachas de água e sal, ao lado do filtro de barro. Era onde o frade matava sua sede, após a subida pelas longas escadarias do morro.

 

Eu, encantado por aquela presença singular, acompanhava todos os movimentos com a maior atenção. Já meus pais, Ademário dos Santos e Adélia Martins dos Santos, nunca se cansavam de externar o imenso orgulho, pelo fato de seu casamento ter sido celebrado pelo querido frei do Valongo.

1963: Casamento dos pais de Ademário

 

Coroinha

  • Até a Primeira Comunhão, em 1976, Ademário frequentou, por vários anos, a catequese coordenada por Frei Cosme. E lembra que já antes de sua primeira eucaristia, chegou a ser improvisado como coroinha, diversas vezes.
  • Por essa época os coroinhas escasseavam cada vez mais no Valongo, e a precária saúde de Frei Cosme já não lhe permitia recrutar nem treinar os diletos acólitos, outrora tão numerosos.

Leia em “Histórias de Coroinha” a passagem:
“A Galheta”

  • Ademário também acredita ter sido um dos últimos coroinhas de Frei Cosme. E complementa:

Depois de minha primeira comunhão entrei para a JUFRA (Juventude Franciscana) e logo em seguida nos mudamos do Morro de São Bento. Aí, minha vida teve uma explosão de novidades, mas aquele universo de criança em que estava acostumado a viver, ficou fortemente marcado dentro de mim.

  • Lembra muito das atitudes de humildade de Frei Cosme e principalmente de um dos seus conselhos mais repetidos:

Obedecer sempre o pai e a mãe.


 

Música

  • Na fase pós-Valongo, Ademário passou a frequentar a Igreja São Judas, no Marapé. Ali, juntamente com outros jovens, participava do Coral e tocava violão. Os ensaios do grupo geralmente se realizavam junto ao altar da igreja.
  • E foi num desses animados dias de treinamentos musicais, que Ademário passou por nova reviravolta de vida: Um amigo da turma o chamou para, em pleno altar, apresentar-lhe uma nova colega, a pianista Cecília.
  • Dali em diante, a afinação entre Cecília e Mainho foi em crescendo constante, com a harmonia musical e pessoal evoluindo em paralelo, tanto em corais ou recitais, como no namoro ou Casamento.
  • No matrimônio geraram um casal de filhos, enquanto na música deram existência ao conjunto santista “Gózzoli Coral e Orquestra”.

Dueto: Maria Cecília Gózzoli cuida da Direção Musical, Teclados e Arranjos. Ademário dos Santos Filho encarrega-se da Coordenação Geral.

Dueto: Maria Cecília Gózzoli cuida da Direção Musical, Teclados e Arranjos.
Ademário dos Santos Filho encarrega-se da Coordenação Geral.

Share Button

Comentários
Nome:
E-mail:
Comentário:
 Adicione seu comentário 

Comentários via Facebook


Arquivo
Busca